terça-feira, 18 de agosto de 2015

Como saber se sou um escolhido?

Jesus aparece aos discípulos

Vamos ver como podemos saber se o Senhor Jesus nos escolheu para trabalharmos para o Reino de Deus, como ter a certeza de que estamos sendo enviados por Jesus. (João 20.19-23)

19. Ao cair da tarde daquele dia, o 1º dia da semana,
trancadas as portas da casa onde estavam os discípulos,
com medo dos judeus, VEIO JESUS, pôs-se no meio
e disse:
PAZ SEJA CONVOSCO!

Jesus virá pessoalmente falar contigo e você vai sentir Sua Presença e uma paz indescritível vai te invadir sem você saber como, nem por quê. Este será o primeiro sinal.

20. E dizendo isso, lhes mostrou as mãos e o lado.
ALEGRARAM-SE, portanto, os discípulos
ao verem o Senhor.

O segundo sinal é que você sentirá uma alegria muito grande dentro de si mesmo, uma alegria vinda do céu, diferente da alegria da terra.

21. Disse-lhes, pois, Jesus outra vez:
PAZ SEJA CONVOSCO!
Assim como o Pai me enviou, eu também
vos envio.

Novamente o sinal da paz interior e essa paz pode ser traduzida em Amor, porque quem nos envia para uma missão é o próprio Jesus e não fica dúvida em nosso coração, pois a dúvida não é de Deus.

22. E, havendo dito isto, soprou sobre eles, 
e disse-lhes:
RECEBEI O ESPÍRITO SANTO.

Este é o mais forte sinal, a confirmação que tira qualquer sombra de dúvida que ainda possa existir: receber o Espírito Santo, o qual passa a nos conduzir, nos guiar e nos levar para onde o Senhor determinar.



Quem já recebeu uma graça específica, está preparado para agir nas situações que ele já tem experiência. Por exemplo: quem já esteve muito doente e recebeu a graça da cura, sabe falar sobre este assunto e agir nessa situação.

23. Se de alguns perdoardes os pecados,
são-lhes perdoados; se lhos retiverdes.
são retidos.

Nos é dado também o perdoar ou reter os pecados de outrem. COMO?

Perdoar é apresentando à pessoa o único que tem poder para perdoar pecados na terra - Jesus Cristo. E reter é deixar de falar do Jesus Redentor e do Deus perdoador que conhecemos. Se não falarmos do poder da cruz para as pessoas e não apresentarmos a elas o Deus de Amor que enviou Seu Filho para resgate de todos nós, estaremos retendo os pecados dessa pessoa.

Nossa missão é falar do grande amor de Deus e da obra redentora de Jesus Cristo, só isso! Não é dar lição de moral, conselho ou julgar a pessoa, pois a Palavra de Deus diz: A ninguém julgueis. Mas, simplesmente falar de Deus Pai e Deus Filho e para quem crer que Jesus Cristo é o Filho de Deus, as portas do inferno não prevalecerão, pois que serão justificados pela fé e terão paz com Deus, como diz:

Romanos 5.1 - Justificados pois, mediante
a fé, temos paz com Deus, por meio
de Nosso Senhor Jesus Cristo.

Devemos colocar as pessoas debaixo da Graça de Deus que está em Jesus Cristo, pois como diz Romanos 8.19

A ardente expectativa da criação aguarda a revelação
DOS FILHOS DE DEUS.

Que a doce paz do Senhor Jesus esteja com todos. Amém e Graças a Deus! 





sábado, 1 de agosto de 2015

Dificuldades


Gostaria que vocês prestassem atenção nas palavras que dizem "porque o vento lhes era contrário".

Quantas vezes enfrentamos situação em que os ventos nos são contrários, ficamos como os discípulos, lutando, nos esforçando, remando contra a maré, como diz o ditado popular, e apesar de todos nossos esforços, a sensação que temos é que vamos naufragar.

O texto não diz que os discípulos chamaram por Jesus, gritaram o nome de Jesus ou coisa parecida, mas o texto diz que  "Jesus vendo seus discípulos em dificuldades".  Eles estavam fisicamente enfrentando uma situação material. Não dá nem para pensar que essa luta se refere a uma luta espiritual, o texto não deixa dúvidas porque o mar é físico, a tempestade é física, os ventos são de ordem física, a luta é corpórea, exige esforço físico, de músculos, de braços, exige conhecimento de causa, eles eram pescadores de profissão.

Se trouxermos isso para a nossa luta físico material, em que na área financeira, muitas vezes estamos trabalhando, nos esforçando, fazendo hora extra para suprir as necessidades materiais e não temos resultado. Ou então estamos lutando contra uma doença, vamos a médicos, fazemos exames, tomamos remédios e nem melhoramos. Ou então é o casamento em que buscamos conversar com o cônjuge, mudamos a maneira de agir, abrimos mão de algumas coisas em prol da relação e não adianta... em todas estas situações não vemos nada de novo, pelo contrário os ventos estão contrário, todo esforço parece inútil, não tem mais nada que possamos fazer além do que já estamos fazendo.

É nessa hora que Jesus vê a sua luta, Jesus vê seu esforço, vê você remar heroicamente enfrentando a tempestade com todas as suas forças e vem ao seu encontro e Ele não vem para te ajudar, mas Ele vem para te aliviar, Ele vem para resolver a situação, Ele vem, não para lutar junto com você, mas para mudar a situação e fala: Acalma-te tempestade! E tudo cessa e há calmaria. E na calma, remando em mar sereno é possível chegar à outra margem, que significa à solução, ao objetivo. Se é financeiro, os recursos começam chegar, se é doença, o tratamento começa a surtir efeito, se é no casamento, o cônjuge começa mudar, seja em que situação for Jesus age à seu favor.

Mas.......... há um mas, um porém... 

Quem é que Jesus vê em dificuldade, remando num mar bravio? Volte lá no texto: E Jesus, vendo "seus discípulos". É preciso ser discípulo de Jesus. Discípulo é aprendiz, aluno. Segundo Paul Bendor-Samuel, ser discípulo é um estado ativo de aprendizado e crescimento. Para mim ser discípulo, é aprender, seguir, incorporar a essência, compreender e depois fazer as mesmas obras do Mestre e até maiores, como o próprio Jesus disse em João 14.12.

E não tem outra forma de você se tornar discípulo de Jesus sem ler, ouvir, estudar, aprender os 04 evangelhos Mateus, Marcos, Lucas e João, que é onde você vai encontrar Jesus. Você só tem de ir até Ele e começar aprender Dele, só isso e a tempestade vai cessar.

Que a doce paz do Senhor Jesus seja com todos hoje e sempre. Amém!












LIBERDADE - FORÇA E VISÃO

Voar como Águia Todos queremos ser livres, mas como podemos conseguir a tão sonhada liberdade neste mundo cheio de barreiras, dificu...