quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Comunhão


Quando o anjo vem anunciar a Maria o nascimento de Jesus, o Filho de Deus, ela alega que como poderá isso acontecer se ela não conhece varão. Então responde-lhe o anjo:
"Descerá sobre ti o Espírito Santo e o poder do Altíssimo te envolverá com a sua sombra"  (Lc 1.35)

Como Maria, toda mulher, na qual desça sobre ela o Espírito Santo e o poder do Altíssimo está apta a gerar filhos de Deus. Ser envolvida pelo poder do Altíssimo através do Espírito só é possível casando-se com Jesus Cristo, o filho de Deus.

Casar significa separar-se do mundo de solteira e passar a viver para seu marido, seu novo lar e gerar filhos. É assim também ao casarmos com Jesus. Deixamos tudo que vivíamos até aquele momento e passamos a viver para Ele, com Ele, somos revestidos do Espírito Santo e o poder do Altíssimo nos envolve e podemos assim gerar filhos de Deus e para Deus.

Eva com a desobediência gerou maldição para a humanidade, o pecado capital,  mas Maria com a obediência gerou redenção em Cristo Jesus. 

As freiras usam uma aliança na mão esquerda, significando que estão casadas com Jesus. Casamento é união e com Jesus é mais que isso é Comunhão. Por isso que os sacerdotes também usam uma aliança na mão esquerda como sinal de união com Jesus Cristo, abdicando-se de seus direitos como homem carnal, para viver vida com Cristo.

O verdadeiro homem de Deus se apaga para que apenas Jesus Cristo brilhe, como José, pai de Jesus na terra. Ele quase não aparece na Bíblia, mas por sua obediência tudo foi feito com ordem e decência. Ele honrou Maria, a mãe do filho de Deus, ele salvou Jesus de Herodes, fugindo com eles para o Egito, na volta do Egito, por divina advertência não foi para Judeia, mas foi para a Galileia, para Nazaré, para proteger Jesus. (Mateus 2:22,23)

Sob a proteção de José e os cuidados de Maria crescia o menino Jesus e se fortalecia, enchendo-se de sabedoria e a Graça de Deus estava sobre Ele. Jesus crescia num lar tranquilo, cheio de amor, respeito e reverência a Deus através de seus pais José e Maria. 

Esses textos deixam muito claro como deve ser a conduta do homem e da mulher no mundo, ao viver em comunhão com Deus por Cristo Jesus.

Comunhão é muito mais do que união, é estar olhando para a mesma direção, visando o mesmo alvo, é pensar da mesma maneira, é sentir a mesma emoção, é um comunicar-se de alma para alma, mesmo que os corpos estejam distantes. Comunhão com Jesus Cristo é tornar-se um com Ele. É isso que o crente deveria sentir quando toma a Santa Ceia, o católico quando toma a hóstia na comunhão, os jovens quando fazem a Primeira Comunhão na igreja católica e os que se batizam na igreja evangélica.

Comunhão, palavra tão usada nos templos, mas tão pouco entendida e praticada na vida do dia a dia. Quando você está em comunhão com Cristo, o amor de Deus Pai te envolve de maneira tal que todo seu ser sente a grandeza da vida, o Espírito Santo desce sobre ti e o poder do Altíssimo te cobre e é nessa hora que seus pedidos são imediatamente ouvidos e atendidos, por Deus Pai, em nome do Senhor Jesus Cristo.

Que em comunhão com Cristo, sob o poder do Altíssimo possamos gerar filhos de Deus sobre a face da terra. Amém!





Nenhum comentário:

Postar um comentário

LIBERDADE - FORÇA E VISÃO

Todos queremos ser livres, mas como podemos conseguir a tão sonhada liberdade neste mundo cheio de barreiras, dificuldades e compromiss...